domingo, 4 de dezembro de 2011

A verdade que cerca à musculação - "Tapa na Cara"


Para os ávidos de conhecimentos e resultados na musculação: Nenhum curso de Educ. Física no Brasil tem sua especialidade para o treinamento com pesos. NÃO caiam nesse papo de que o conhecimento não é proporcional à massa muscular do professor, porque é MENTIRA. Todos os melhores treinadores e pessoas conceituadas no mundo do fisiculturismo, powerlifting e fitness são GRANDES ou foram grandes um dia, porque tentaram e erraram muitas vezes até terem o conhecimento necessário para treinar alguem com notoriedade. Ex: Charles Glass, Charles Polinquin, Milos Sarcev, Waldermar Guimarães, dentre muitos outros.

Peso significa SIM. A progressão de cargas é a única forma de se crescer "infinitamente", sendo limitado pela miostatina. Os melhores fisiculturistas existentes tiveram sua base no powerlifting: Arnold, Franco, Lee Haney, Ronnie, Dorian, Flex. Olhe para seu instrutor/professor: O seu tamanho realmente condiz com o seu conhecimento? Ele tem pernas de sabiá e braços de criança? MAS PORQUE MERDA seus conselhos não te deixaram GRANDE? "A, mas eu não quero ficar grande", talvez eles respondam. MENTIRA, digo eu. Não conheço ninguem na academia que queira ficar menor, salvo os obesos, mas estou falando no sentido de crescimento muscular. Para os iludidos: Esteróides não vão te deixar enorme por um período permanente. Já perdi as contas de quantos tiveram o efeito BALÃO: Cresce e fica fino, cresce e fica fino, porque comiam pipoca doce com tang no pós-treino. SEM DIETA não tem CRESCIMENTO, aprendam.

Não vi nenhuma pessoa com mais de 50cm de braços e 70cms de perna que comiam paçoca com coca-cola, é um esporte INFERNAL que vai tirar até a última de suas lágrimas, e você vai cagar frango e vomitar peixe até pedir pra sair. Quando alguem realmente reclama das suas dúvidas bestas, não é porque eles estão negando conhecimento ou tem raiva de compartilhar. É porque os mesmos que perguntam coisas banais são os MESMOS que querem tudo na mão e reclamam de tudo, do treino à distância da academia-casa. Para os que não querem esforço: Vão fazer pilates ou meditação. Lembrem-se: no BRAIN, no GAIN. E parem de repetir os mesmos erros por diversas vezes. Poupem a si mesmos de parecerem idiotas quando se olham no espelho.

sábado, 28 de maio de 2011

E agora, quem vai nos defender?

É lembrando do Chapolim que eu começo essa nova postagem. Somos seres extremamente dependentes uns dos outros, isso é a mais pura verdade. Mas até que ponto vai a sua dependência? A vida é difícil, não podemos negar. As fases da vida, escola, ensino superior, trabalho e liberdade (não necessariamente nessa ordem) são processos lentos, mas que podem nos abalar fortemente se não soubermos como lidar com isto passo à passo.

Na escola, tinha a diretora para resolver alguns problemas, professores para nos ajudar com as notas, irmãos mais velhos para nos ajudar com as brigas. Tudo era bom, mas não era o suficiente. Sempre queríamos mais. Tínhamos o desejo de passar daquilo e ir para algum lugar em que possamos dizer: EU POSSO FAZER SOZINHO.

Então chega a faculdade, e toda as regalias que você tinha vão por água abaixo. Geralmente você está na idade adulta, e irá fazer tudo sozinho. E vai ranger os dentes por não ter mais aquela ajuda que você tinha. Pode negar até o último momento, mas é uma fase que acontece com todos, mais cedo ou mais tarde, como citado por Freud:

Por esse motivo, a forma fundamental da existência para o ego é a angústia. Se se submeter ao id, torna-se imoral e destrutivo; se se submeter ao superego, enlouquece de desespero, pois viverá numa insatisfação insuportável; se não se submeter à realidade do mundo, será destruído por ele. Cabe ao ego encontrar caminhos para a angústia existencial. Estamos divididos entre o princípio do prazer (que não conhece limites) e o princípio da realidade (que nos impõe limites externos e internos).

O respeito ao seu desenvolvimento mental e físico é essencial para que possamos passar por essas fases "ilesos". A conquista do primeiro emprego, sendo ele bom ou não, às vezes é questão de sorte. Mas o belo da vida é saber aproveitar qualquer oportunidade e olhar as coisas por outro lado.

"Porque para quem não tem nada um pouco é tudo" - Victor Hugo

Algumas questões devem ser analisadas: Isso vai me fazer mais maduro? Experiências amargas podem nos levar ao doce, tanto no ramo afetivo, laboral e físico. Saber que bater em alguém trás consequências, e é nessa linha de pensamento óbvio que devemos nos basear. "Eu tive um relacionamento horrível, sempre fui tratado mal". Qual a lógica óbvia do pensamento? Vou procurar me amar mais, para não acontecer outra vez. Aprender com os nossos erros é vital para darmos o próximo passo e seguir em frente fazendo o que é certo. Uma citação de uma frase que eu vi no pensador.info que beira o ridículo: "Ame, Apaixone-se, Erre; Erre quantas vezes forem necessárias." NÃO. PORRA. Isso são para românticos e idiotas que erram e pisam em MERDA toda vez que tentam algo novo, sujando seu "sapato branco", sua reputação e sua AUTO-ESTIMA mesmo SABENDO que não vai dar certo. Repetindo seus erros você merece um chapéu de OTÁRIO. A "tradução" desta frase deveria ser: "Ame, apaixone-se, se não der certo siga em frente. Tire das suas falhas lições que o mudem para melhor quantas vezes forem necessário.

A última dica: DEIXE DE SER MIMADO. A vida não dá ESPAÇO para os fracos que choram e caem em qualquer derrota.

O que você vai ouvir de um adulto experiente:
video

Modificações no conteúdo!


Agora o blog terá como assunto temas variados, seja em forma de diário ou novidades que me interessem. Somente assuntos criados, nenhum copiado. Assuntos que forem pedido nos comentários eu criarei uma postagem sobre, dependendo de quão interessante for o pedido. Thanks Folks!

terça-feira, 27 de abril de 2010

Discussões filosóficas sobre a religião.




Pequei, e agora? Será que tudo o que realmente a gente faz se precisa prestar contas a alguma "entidade" superior? A religião sempre acompanhou as pessoas desde a antiguidade, nascida na Mesopotâmia a primeira religião politeísta, e o judaísmo como a primeira monoteísta. Deus e o diabo, céu e inferno, paz e inferno. Sempre relacionado aos extremos, com deus no topo de tudo, o intocável e o todo poderoso, e o diabo como fonte de todo o mal, doenças e azares na vida.

A grandiosa bíblia, livro mais mal formulado e contraditório, na qual foram escritas supostas profecias nas quais se "cumprem" hoje, podem se explicar por dois simples fatos: Tudo isso já acontece desde o surgimento da terra, hoje vivemos nessa "loucura" por culpa da mídia. Já vivemos por eras glaciais, outros aquecimentos globais, evoluções genéticas e etc. Pelo simples fato de se usar o nome criação, impossibilita a evolução, já que pela lógica, seres perfeitos foram criados por outro ser altamente perfeito também.

Já foi provado que sofremos mais de 50 mutações genéticas por geração, e foi já provado que não viemos dos macacos. Resumindo, a religião continua com os mesmos argumentos a mais de 5.000 anos, já a ciência está sempre "aprendendo". Em todas as religiões, em seus livros sagrados, sustentam firme a busca altiva pela felicidade, enquanto condenam o sexo, incentivam a inferioridade da mulher perto do homem, entre outras coisas. Em outra comparação, os deuses mataram mais pessoas que os diabos por aí. Estamos evoluindo cada vez mais. Assim como Hades e Zeus hoje são considerados mitos, e foram considerados Deuses por muito tempo, quem sabe não veremos uns contos-de-fadas em breve?


Att. Victor Hugo

terça-feira, 23 de março de 2010

Depressão Pt II, Ciência Cartesiana e o princípio da Certeza e Não-Certeza.

Voltando ao assunto do primeiro post, vou começar com uma breve introdução dos temas principais. Basicamente, a ciência Cartesiana parte do princípio geral que, para toda tese existente, só existe uma possibilidade de resposta, sendo a outra(s) totalmente descartadas, já que foram julgadas insuficientes e/ou desnecessárias.

Já usando a resposta "científica", lá vai: O fundamento principal da filosofia cartesiana consiste na pesquisa da verdade, com relação a existência dos "objetos", dentro de um universo de coisas reais. O método cartesiano esta fundamentado no principio de jamais acreditar em nada que não tivesse fundamento para provar a verdade. Com essa regra nunca aceitara o falso por verdadeiro e chegará ao verdadeiro conhecimento de tudo. , Fonte: http://www.webartigos.com/articles/5651/1/O-Pensamento-Cartesiano/pagina1.html

O princípio da Certeza e Não-Certeza parte da base que inconscientemente geramos um "Sim ou Não" para respostas em geral, chamado idealismo crítico. Exemplo: Se o céu é azul (Certeza), ele não é preto (Não-certeza), sendo desmascarado pelo estudo complexo dos receptores fotoelétricos do olho, visto que o "céu" (Atmosfera) absorve todas as cores, e reflete somente o azul, que é a cor vista pelos nossos olhos. Então parte a pergunta, ele é azul ou não? Mas aí entraríamos no campo da física, onde eu NÃO quero chegar.

Partindo desses dois princípios, eu lanço uma seguinte pergunta, e mostro minha resposta, de um leigo curioso! Como diagnosticar e ter certeza sobre pacientes que demonstram comportamento típicos da depressão? Não poderiam ser comportamentos forjados ou manipulados temporariamente? Ou a pessoa está sobre efeito de um acontecimento do cotidiano que trouxe tristeza? Está ela com uma decadência de hormônios? Tudo isso juntando em um ponto? Eu não sei ainda ao certo, mas a minha busca vai ser incessante. Fatores determinantes de patologias são precisos até um ponto, dependendo de métodos usados e as ocasiões como um todo. Assim como a febre é descrita como um aumento de temperatura natural do corpo para destruir vírus, qual o ponto de partida que se usa para diagnosticar e descrever doenças mentais como a depressão? Qual o ponto de cura a ser atingido? É 100% de certeza? A biologia continua evoluindo, na qual se tem a espectativa de em 10 anos ela ter desenvolvido 32 vezes mais do que no ano atual (2010). No caso, em 2020, teremos 32 vezes mais conhecimentos do que temos hoje, mudando drasticamente a nossa percepção de coisas e o modo com que elas são ensinadas em escolas e/ou universidades.

Acredito que, o diagnóstico é dado por análises contínuas e diárias, provavelmente um eletroencefalograma, para detectar mínimas falhas que possam causar isto, e até a terapia Não-Medicamental, que pode descobrir a forma da doença com que se está lidando, num nível mais "fraco", para um mais "forte". Mesmo assim, com todos esses estudos na área de psiquiatria e psicologia, não se descobriu ao certo, a verdadeira razão disso. Qual é a sua resposta?


Att. Victor Hugo

domingo, 21 de março de 2010

Depressão e a genialidade.

A princípio de tudo, começo a falar sobre psicologia. Eu, como assíduo leitor, e fã, passei um bom tempo da minha vida (2 anos) tentando entender os processos mentais e bioquímicos do cérebro, e vi que de uma caminhada, eu dei um passo. Entender o que se passa em uma cabeça, tendo ela "defeitos" ou não, do que se juga normalidade, é um mundo a ser analisado. Mas uma dúvida sempre me bateu e eu sempre quis discutir e entender: Como a maioria dos gênios da humanidade tinham problemas mentais diagnosticados? Não se sabe. A resposta mais plausível é que "gênios" em sua totalidade, tem mais ligações nervosas, e o que diz se elas vão ser usadas ou não, é o que determina uma mente brilhante genial, para uma pessoa "alterada". Depressivos costumam se destacar em questões nas áreas de: Filosofia, psicologia, comportamento grupal e unitário.

Porque? A ciência explica na quase totalidade da pergunta. A deficiência de Serotonina, e a baixa síntese de vitaminas B12, levam a uma baixa quantidade de "hormônio da felicidade", trazendo assim isolamento e baixa auto-estima. Mas o que isso quer dizer? Quer dizer que, pessoas com uma longa fase de isolamento, e com zonas neurais estimuladas, passam a se questionar sobre fatores cotidianos, fatores da vida em si, na qual a tristeza provocada pela Depressão naturalmente "dá" essa carga para o paciente doente, em que ela, racionalmente moldada, faz que a pessoa, na sua timidez, tenha uma inteligência latente, pronta para ser usada. É uma mente em estado de inércia, que pode ser estimulada em todas as áreas, mas principalmente nas áreas "Humanas", onde se descobrem respostas e se discutem acontecimentos.

É claro que, apesar de tudo, é uma doença, e deve ser tratada, na qual é descrita como a doença do século XXI. E nesse tempo de mudanças exarcebadas, em todas as áreas (Exatas,Humanas e Saúde principalmente), se faz com que alterações genéticas e usos de drogas alteradoras dos genes, ou até mesmo a carga excessiva de estresse, levem uma pré-disposição para a criança, ou um desenvolvimento precoçe no adulto, onde não deveria se manifestar, já que a normalidade de aparecimento, é na velhice, onde o corpo tem uma leve "depressão", pela decadência de funções corpóreas, sexuais e mentais, vem trazendo uma "chaga" para a população como um todo, prova disso é que os remédios "Tarja Preta" e alguns Anti-depressivos "Tarja Vermelha", são os 2° mais vendidos no mundo, só perdendo para os anticoncepcionais. Continua...



Att. Victor Hugo

Born to be alive.

E então, começa. O princípio de tudo! Gosta de conhecimento, sempre saber mais? Sinta-se em casa. Blog Escrito por Victor Hugo (Aluno de Educação Física), feel free to read ;)